Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \24\UTC 2010

Em um início de sessão atribulado, as principais bolsas da Ásia abriram os negócios de quinta-feira com sinais díspares. 

O índice Nikkei 225 de Tóquio operava com queda de 0,20% logo  na abertura dos mercados no país.

O ministério das finanças do país mostrou um aumento de 32,1% nas exportações do país em maio frente ao mesmo período de 2009 – abaixo das projeções, que apontavam alta de 37,2%. 

Além disso, a repercussão do comunicado do Fed, em que a autoridade norte-americana afirmou que as condições financeiras se tornaram menos favoráveis a uma recuperação da economia, refletindo especialmente acontecimentos nos mercados externos, também deteriorou o sentimento dos mercados da região, que têm seu desempenho atrelado à performance dos EUA. 

Enquanto isso, o índice Kospi da Coreia do Sul operava com alta de 0,20% depois do início dos negócios. 

Austrália

Paralelamente, a bolsa de Sydney apresentava valorização de 0,69% depois dos primeiros negócios de quinta-feira, liderada pelas ações de empresas ligadas as commodities, repercutindo a renúncia do primeiro ministro do país, Kevin Rudd.

Read Full Post »

Índices Último Variação Var.%
Espanha
IBEX 35 10.071,90 100,1 1,00
BOLSA MADRI 1.041,64 8,95 0,87
BOLSA BARCELONA 16.336,20 40,4 0,25
Belgica
BEL20 2.549,84 20,91 0,83
Holanda
AEX 341,04 4,98 1,48
França
CAC 40 3.736,15 48,94 1,33
Alemanha
DAX 6.292,97 75,99 1,22
Brasil
BOVESPA 64.829,03 391,45 0,61
EUA
DOW JONES  10.442,41 -8,23 -0,08
NASDAQ CMP  2.289,09 -20,71 -0,9
NASDAQ 100  1.895,84 -17,64 -0,92
Argentina
MERVAL  2.320,36 5,82 0,25
México
IMC30  449,59 -0,12 -0,03
INMEX 1.890,53 5,72 0,3
Peru
INDICE BVC  64.944,73 -148,28 -0,23
Chile
BANCA 4.747,14 36,98 0,79
Japão
NIKKEI  10.171,84 -66,17 -0,65

Read Full Post »

A Copa do Mundo da África do Sul resultará em perdas de até US$ 1,2 bilhão ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo um estudo do International Institute for Management Development (IMD), sediado na Suíça.

Conforme reportou neste sábado, 12, a imprensa chilena, o relatório elaborado pelo especialista Willem Smit informa que o impacto será provocado por uma menor produtividade.

O prejuízo será provocado pelo fato de que durante a competição haverá um maior número de ausências nos ambientes de trabalho, e os funcionários que comparecerem às empresas terão sua atenção dispersa.

Além do Brasil, outros países que disputam o Mundial de futebol também serão afetados, com uma perda global de US$ 10,4 bilhões se considerados somente os jogos da primeira fase da competição.

O ranking é encabeçado por México (US$ 1,7 bilhão), Alemanha (US$ 1,6 bilhão) e Inglaterra (US$ 1,3 bilhão), com o Brasil em quarto lugar. Segundo Smit, as estimativas são “conservadoras”.

O estudo calcula que se a seleção do Chile, dirigida pelo técnico Marcelo Bielsa, disputar somente as partidas da etapa inicial da Copa, os trabalhadores locais poderiam perder 4,5 horas diárias em sua jornada. No total, o país deixaria de ganhar US$ 268 milhões.

Outras nações que disputam a Copa do Mundo, como Austrália, Grécia e Japão, não registrarão prejuízos, aponta o relatório.

 Fonte: Agência Estado

http://economia.estadao.com.br/

Read Full Post »

Ranking dos 10 carros mais vendidos no Brasil entre Janeiro e Maio de 2010, segundo a FENABRAVE.

Posição

Modelo Quantidade
GOL 112.179
UNO 65928
PALIO 64886
CELTA 60926
SIENA 51437
FOX 49550
CORSA SEDAN 49227
KA 37630
FIESTA 34662
10º VOYAGE

30908

Fonte: FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição dos Veículos

Read Full Post »

SÃO PAULO – Copom: pelo menos uma vez ao mês, esta é uma das palavras mais ouvidas no noticiário econômico brasileiro, com a reunião do colegiado do Banco Central centralizando as atenções de todo o País. Afinal de contas, é na reunião do Copom que são decididos os rumos da Selic, a taxa básica de juro da economia brasileira.

Mas o que é o Copom e como funciona? O Copom, ou Comitê de Política Monetária do Banco Central, foi criado em junho de 1996, com o objetivo de estabelecer as diretrizes da política monetária e de definir a taxa básica de juro. Até o final de 2005, as reuniões do colegiado acontecem com freqüência mensal, mas a partir de 2006 ocorrerão aproximadamente a cada 44 dias, ou seja, oito reuniões ao ano.

Inspiração nos EUA
O modelo adotado no Brasil é similar ao do Federal Reserve, o banco central norte-americano, que tem no Federal Open Market Committee (FOMC) a centralização das decisões de política monetária, trazendo mais transparência ao processo decisório.

De acordo com o Banco Central, os objetivos do Copom são “implementar a política monetária, definir a meta da taxa Selic e seu eventual viés, e analisar o ‘Relatório de Inflação'”. Vale lembrar que a taxa de juro fixada na reunião do colegiado é a meta para a Selic, que vigora no período até a próxima reunião do comitê.

Como funciona
Desde 2000, as reuniões do Copom são divididas em dois dias: a primeira sessão às terças-feiras e a segunda às quartas-feiras. O comitê é composto pelos membros da Diretoria Colegiada do Banco Central: o presidente, que tem o voto de qualidade; e os diretores de Política Monetária, Política Econômica, Estudos Especiais, Assuntos Internacionais, Normas e Organização do Sistema Financeiro, Fiscalização, Liquidações e Desestatização, e Administração.

Também participam do primeiro dia da reunião os chefes de alguns departamentos do Banco Central, como o Departamento Econômico (Depec), o Departamento de Operações das Reservas Internacionais (Depin), o Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos (Deban), o Departamento de Operações do Mercado Aberto (Demab), o Departamento de Estudos e Pesquisas (Depep), além do gerente-executivo da Gerência-Executiva de Relacionamento com Investidores (Gerin).

  • Primeiro dia do encontro: Nesse dia os chefes de departamento e o gerente-executivo apresentam uma análise da conjuntura econômica incluindo variáveis como inflação, atividade econômica, evolução dos agregados monetários, finanças públicas, balanço de pagamentos, economia internacional, mercado de câmbio, reservas internacionais, mercado monetário, operações de mercado aberto, avaliação prospectiva das tendências da inflação e expectativas gerais para variáveis macroeconômicas.
  • Segundo dia do encontro: Participam dessa reunião os membros do Comitê e o chefe do Depep, sem direito a voto, os diretores de Política Monetária e de Política Econômica, após análise das projeções atualizadas para a inflação, apresentam alternativas para a meta da Selic e recomendações para a da política monetária. Após participação dos demais membros, as propostas são votadas, buscando-se, quando possível, o consenso.

O que é o viés da taxa de juros?
No momento do anúncio da taxa, o Copom pode estabelecer um viés, de elevação ou de redução.

Trata-se de uma prerrogativa que autoriza o presidente do Banco Central a alterar a meta para a taxa Selic na direção do viés a qualquer momento entre as reuniões regulares do Copom. O viés é utilizado, normalmente, quando alguma mudança significativa na conjuntura econômica for esperada.

Ata da reunião e Relatório de Inflação
Outro elemento muito acompanhado pelo mercado é a ata da reunião, que traz os motivos para as decisões e pode trazer pistas das próximas ações do colegiado. As atas em português são divulgadas às 8h30 da quinta-feira da semana seguinte a cada reunião.

Outro documento preparado pelo Copom é o Relatório de Inflação, publicado ao final de cada trimestre (março, junho, setembro e dezembro). Este relatório analisa a economia brasileira e traz as projeções do colegiado para a taxa de inflação.

Fonte: Infomoney

Read Full Post »