Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \13\UTC 2012

Ao menos 154 pessoas foram mortas a tiros na Grande São Paulo, de acordo com levantamento feito pelo estadão.com.br entre o dia 24 de outubro e esta segunda-feira, 12. Nesse fim de semana, foram confirmadas pela polícia mais 12 mortes  entre sábado e domingo e mais oito pessoas entre sexta e sábado.

Entre os dias 25 de outubro e 1º de novembro, 72 pessoas foram assassinadas na Grande São Paulo. É um número superior ao da média mensal de homicídios que ­ocorreram entre janeiro e setembro, em Ciudad Juarez, no México, município dominado pelo narcotráfico e conhecido como a cidade mais violenta do mundo.

Somente em 2012,  acumula mais de  90 baixas em seu quadro de agentes, na noite do último dia 03 de novembro, uma soldado morreu após ser baleada na porta de casa, na frente da filha.

O Governo negou a epidemia do crime até o ultimo minuto. Mesmo com os jornais divulgando uma nova modalidade do terror: a queima de mais de uma dúzia de ônibus e o já conhecido toque recolher .

infelizmente a resposta chegou tarde demais, hoje o crime tomou conta da cidade e já não podemos mais andar tranquilamente nas ruas após anoitecer, andar de ônibus se tornou algo pesaroso sem falar na policia que não consegue se proteger .

Tudo isso mostra um desgoverno, a policia esta totalmente acuada e desrespeitada, para ficarmos com um exemplo recente, basta lembrarmos a surra que soldados da PM receberam no último dia 04, na saída do jogo entre Palmeiras e Botafogo na cidade de Araraquara.

Esses fatos nos mostram que a policia esta sucateada, enquanto o PM usa um revolver calibre 38, o bandido usa no minimo um fuzil AK-47, a falta de leis que punam de verdade os criminosos é absurda, chega a ser lei pra inglês ver.

Outra grande falha remonta ao início dos anos 2000. À medida que aumentava o encarceramento, o PCC arregimentava novos membros no sistema prisional. Líderes foram espalhados pelas prisões do Estado, mas não foram mantidos em isolamento. A partir dos ataques de 2006, a facção, que já era poderosa nos presídios, passou a controlar as atividades ilegais do lado de fora, como tráfico de drogas, assaltos e sequestros. “O governo cedeu espaço ao PCC no sistema penitenciário. Há uma espécie de acordo tácito: prendemos os bandidos, mas eles fazem o que querem na cadeia”, afirma o ex-subsecretário nacional de Segurança Pública Guaracy Mingard, para quem é fundamental isolar as lideranças da facção , restringir, de verdade, o uso de celulares e retomar o controle das penitenciárias pelo Estado.

Esse pode ser o calcanhar de aquiles de nosso governador nas próximas eleições em 2014, a falta de segurança no Estado, em vez de enfrentar o problema de frente, a questão foi minimizada enquanto isso o crime foi ganhando força. Se estivéssemos em um pais sério, o Secretário de Segurança Pública já tinha caído.

Mas como estamos falando de Brasil, tudo é possível!

Não basta ocupar favelas a exemplo de Paraisópolis é preciso fazer operações de esvaziamento do crime, separando os dirigentes nas penitenciarias, policiamento ostensivo na capital.

E o mais importante formar a PM, hoje o policial trata bandido e cidadão comum na mesma vala, um desrespeito total com que trabalha e paga seus impostos.

Se continuar essa politica, podemos estar vivendo os últimos dias da era Alckmin!

Read Full Post »

O Brasil do futuro já começou a pelo menos 500 anos!

Atualmente somos um país onde ocorre um forte fluxo imigratório, repetindo algo que aconteceu na época imperial, quando recebemos Dom Pedro e sua corte, depois tivemos um forte movimento imigratório no Brasil fomentado por Portugal, pois a terra era grande e vasta e não tinha quem habita-la.

Anos se passaram e tivemos a imigração de japoneses, alemães, judeus, russos e italianos que fugindo da guerra encontrarão refugio e campo vasto para prosperidade em terras nacionais.

Passaram se muitos anos que ocorreu esse ultimo fluxo imigratório e muitas das famílias que vieram desbravar essas terras tiveram êxito em seus projetos outras nem tanto.

Nesse período o país  passou por diversos momentos, tivemos a ditadura militar por mais de 30 anos, que foi uma era obscura, onde os direitos civis foram cassados e a economia também passou por diversos altos e baixos.

A nova onde começou em 1993 no governo Itamar Franco, onde fora criada a URV que depois se tornaria o Real, nesse momento o país criava a pedra fundamental para o seu crescimento.

No começo foi tudo muito difícil, pois atravessávamos uma fase de inflação, controlada a inflação tivemos diversas crises, entre elas a Á Crise Russa, Crise Mexicana, Crise dos Tigres Asiáticos, Sub Prime e por último a crise Grega onde toda a Europa principalmente o PIGS (Portugal, Itália, Grécia e Espanha), entraram numa enorme crise financeira sem precedentes.

Mas oque essas crises todas tiveram com o Brasil e com a questão do fluxo migratório? A priori nada! Mas fazendo uma analise mais profunda, observaremos que o Brasil sempre foi um pais periférico, destarte ele nunca esteve no centro financeiro mundial, apesar de ser a principal praça financeira da América Latina.

Nunca tivemos peso no mercado financeiro internacional, inclusive nosso mercado financeiro sempre foi pouco desenvolvido, e como essas crises sempre foram financeiras o pais acabou ficando a margem de todo esse processo e acabou crescendo lentamente.

Hoje somos a 6ª maior economia do mundo, sendo assim nos tornamos um local promissor, que acabou gerando novamente um fluxo imigratório muito grande para essa região.

E oque essa nova imigração pode nos trazer? Ao contrário dos primeiros movimentos migratórios onde éramos praticamente explorados, hoje graças a globalização esses imigrantes acabam enriquecendo nosso pais com novas tecnologias e muito conhecimento.

É preciso que nossos governantes continuem caminhando em suas políticas de crescimento para que continuemos crescendo cada vez mais e ainda absorvermos mais mão de obra qualificada.

 É importante lembrar que nesse momento a imigração esta sendo somente de pessoas formadas e capacitadas.

Read Full Post »

São Paulo cresceu muito nos últimos anos, nós paulistanos somos vitimas de um crescimento desordenado e fora de controle!

Na sua fundação a pequena metrópole era uma pequena vila sem grande importância, 458 anos depois a cidade já é a quarta maior cidade do mundo, ficando atrás de Tóquio, Seul e Cidade do México.

 Atualmente somos o maior parque industrial e principal praça financeira  da América Latina.

 Tudo começou na região central, Luz, Mooca, Lapa, Brás, Barra Funda, Cambuci e Campos Elíseos, após a saturação dessas regiões a cidade expandiu cada vez mais rumo a periferia e anos depois nesse contexto surgiram bairros que antes eram chácaras, como é o caso de um dos bairros mais novos de São Paulo, exemplo Vila Olímpia a não muito tempo atrás aquela região era uma grande chácara.

 Hoje o local se transformou num dos bairros mais badalados de São Paulo e do Brasil, onde existem inúmeros edifícios, lojas de luxo e muito empreendimentos comerciais, um dos pólos mais importantes do pais, inclusive com o metro quadrado avaliado em mais de R$ 10.000,00.

Mas o caos e a desordem jamais poderão ser notados em bairros nobres ou próximos do centro, será preciso caminhar em direção a periferia. Como nessas regiões o custo do metro quadrado é bem mais barato, as famílias de baixa renda e os imigrantes vindouros de outros Estados mais pobres, deverão se instalar, constituindo verdadeiras cidades dormitórios dentro de uma grande cidade.

Hoje é praticamente impossível recomeçar a cidade do zero, o ideal seria replanejar algo em cima do já esta construído e a partir dessa fotografia buscar novos horizontes. Esse caminho é possível e viável, a grande questão é a falta de vontade política, pois cada Gestor que passa por São Paulo quer deixar sua marca ou trabalhar para se reeleger, destarte os planos são todos micro, não existe um plano macro, ninguém pensa a cidade em 20 ou 30 anos, sempre em 4 ou 8 anos máximo.

É preciso que os eleitores e os eleitores pensem em um governante que tem visão de futuro que pense no macro, mas nenhum Prefeito aceita fazer uma parceria com um governador ou presidente de outro partido. Por quê? Porque os Prefeitos geralmente são candidatos a governador (no caso de grandes cidades como São Paulo), e os governadores (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais) almejam a presidência da Republica. Logo qualquer parceria com outro partido é sempre vista como um empecilho para a próxima eleição.

Infelizmente o povo ainda não sabe votar e nossos políticos sabem dessa deficiência do povo brasileiro desta forma continuaremos caminhando sempre rumo a uma cidade que corre atrás do próprio rabo.

Read Full Post »

“As informações serão extremamente importantes para a polícia trabalhar e enfraquecer ainda mais essas ações e colocar em cadeia, se for necessário no Regime Disciplinar Diferenciado, isolamento absoluto, os líderes do crime”, disse Alckmin sobre o material apreendido, divulgado ontem com exclusividade pelo Estado.

Já são mais de 86 mortos desde quando essa onda de atentados teve inicio e infelizmente o crime esta ganhando por três motivos:

1º Fora essas operações midiaticas que estamos assistindo hoje, como a que tivemos na favela do Paraisopolis, geralmente a policia não pega ladrões, na periferia ela passa ao largo biqueira.

2º O bandido é preso e não fica sequer uma semana na cadeia, voltando as ruas o quanto antes, existe uma série de brechas na lei brasileira onde o marginal acaba sendo beneficiado. Por exemplo, se foi o primeiro roubo.

3º O sistema prisional brasileiro é muito falho, aqui existe uma das maiores senão a maior concentração de bandidos por metro quadrado, tempos atrás, tive a oportunidade de conhecer o sistema prisional da Rússia. Lá o preso respeita a autoridade policial, no RDD deles é um preso por cela, no máximo dois, inclusive com sistema de monitoramento através de câmera dentro da cela, a cela fica dentro de outra cela e sem direito a visita intima e quando o meliante precisa andar no presídio ele tem os olhos vendados e toda a locomoção pelo presídio fora da cela é feita com ele andando com os braços para trás e o corpo reclinado, com policiais e cachorros escoltando.

Precisamos entender que para acabar com o crime, primeiro é preciso reprimir o crime na origem, que caso brasileiro a origem é no próprio sistema carcerário, depois as leis precisam ser austeras e duras para todos, é inadmissível existirem visitas intimas na prisão, e os famosos indultos. No mínimo eles deveriam trabalhar duro para custear sua estadia no presídio, um bom exemplo disso seria montar uma fabrica no presídio onde os recursos iriam para o Estado.

Enquanto nossos governantes não decidirem resolver o problema de verdade não adiantara nada a realização de mega operações em favelas da cidade, porque no máximo vamos ter um êxodo da criminalidade, veja o caso da cracolândia.

Isso tudo sem falar na maioridade penal, um sujeito ir preso somente após os 18 anos e quando ganhar a liberdade terá a ficha limpa, enquanto isso ele fica na FEBEM aprendendo a praticar toda sorte de crimes nas famosas casas de recuperação. Isso os torna bandidos em potenciais porque sabem que ficaram ali até a maioridade e depois terão seus crimes apagados para poderem recomeçar uma nova vida.

Read Full Post »