Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘África’

Nos últimos anos, temos ouvido e lido muito essa palavra, “Legado da Copa para o Brasil”, mas oque será esse legado?

Grandes avenidas? Hospitais de primeiro mundo? Novas linhas de trens e metro? Um grande projeto realizado de infraestrutura para receber a Copa do Mundo, que logo após seu termino será nosso legado?

Até o momento o legado para a Copa tem sido intervenção governamental em muitos estádios, via repasse de recursos para conclusão de obras, a exemplo disso, recentemente o Estado do Paraná concedeu mais um empréstimo R$ 39 milhões para o Atlético-PR concluir a reforma de seu Estádio.

Sem falar no Corinthians e Estádios em Estados onde o futebol é fraco ou inexistente, ou seja, temos uma soma enorme de recursos estatais que poderiam ser alocados em ações públicas, que estão sendo aportados em ações privadas.

Outra questão inquietante, esta relacionada à questão tributária, todas as empresas associadas à Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) não pagam impostos.

Já o empresário e o brasileiro, são consumidos por uma carga tributária altíssima que beira 40% de sua renda, enquanto isso a FIFA e seus associados recebem 100% de isenção fiscal!

Não podemos nos esquecer de que a Copa do Mundo é um dos eventos mais lucrativos do planeta. Na África do Sul, em 2010, a FIFA, que organiza e vende o produto com valor agregado ao seu padrão, teve um lucro líquido de R$ 4,7 bilhões.

Estamos falando de um negocio bilionário que entre 2007 e 2011, a FIFA faturou R$ 8,4 bilhões, sendo que 87% (R$ 7,3 bilhões) vieram do Mundial na África. Subtraindo as despesas da Copa de 2010, que foram de R$ 2,6 bilhões, o lucro líquido alcançou os R$ 4,7 bilhões.

Se o mesmo percentual (87%) e o gasto operacional forem projetados para a Copa no Brasil, chega-se ao número de R$ 4 bilhões de lucro líquido.

Não sou contra esse evento, sou contra a forma como ele é organizado, numa “sociedade individual”, onde um sócio cria infraestrutura, ergue a empresa, faz de tudo para o negócio  dar certo, já o outro sócio  aparece somente no final do mês para fazer a retirada de seu pró-labore.

Anúncios

Read Full Post »

O banco norte americano J.P Morgan & Co. reduziu na semana passada sua previsão de crescimento para o Brasil em 2014, de 2,1% para 1,5%, em parte devido à queda nas exportações para a Argentina, que, juntamente com a Venezuela, enfrenta uma inflação galopante. O banco também cortou suas projeções para México, Turquia, África do Sul, Tailândia e Chile.

Alguns economistas dizem que o mundo em desenvolvimento não representa uma ameaça tão grande assim. À medida que os países industrializados se fortalecem, seus consumidores e empresas vão comprar mais produtos da Ásia, África e América do Sul, impulsionando a recuperação global, dizem eles.

O Fundo Monetário Internacional prevê que os emergentes crescerão 5,1% este ano, acima dos 4,7% em 2013, e que os países desenvolvidos avançarão 2,2%, bem mais que o 1,3% de 2013.

Read Full Post »

Diferentemente do megainvestidor George Soros, o magnata do mercado acionário, Warren Buffett sempre deixou clara sua posição contrária sobre investir em ouro. Compartilhando da mesma opinião, o colunista do site Market Watch, Jeff Reeves, aponta as causas dessa aversão com algumas frases ditas pelo oráculo de Omaha.

 “(O ouro) é cavado nas terras da África, ou em outro lugar. Então nós o derretemos, cavamos outro buraco, os enterramos novamente e pagamos uma pessoa para ficar em volta guardando-o. Não tem nenhuma utilidade. Qualquer um assistindo de Marte estaria coçando a cabeça”, defendeu Buffett em 1998 em um discurso na Universidade de Harvard.

Com isso, o investidor passa a mensagem de que o ouro não tem uso, somente um valor arbitrário que é definido por nós mesmos. Sendo assim, Reves aponta que o fato do ouro ser raro não significa que ele valha como um investimento, ainda mais para alguém que assim como Warren Buffett está preocupado com estatísticas, como o valor contábil e o fluxo de caixa de empresas.

Entrevistas

O mesmo posicionamento foi reforçado em 2009, quando a rede televisiva CNBC lhe perguntou onde o metal precioso estaria em 5 anos e se ele deveria ser parte de um investimento de valor.

“Eu não tenho ideia de onde ele vai estar, mas o que eu posso te dizer é que ele não vai fazer nada entre agora e depois, exceto olhar para você. Considerando que a Coca-Cola terá feito dinheiro, e a Wells Fargo terá feito muito dinheiro, e terá muito – e é muito mesmo –, é melhor ter um ganso que continue botando ovos do que um ganso que apenas senta e come o seguro, a armazenagem e algumas coisas desse tipo”, critica o megainvestidor.

Desde então, o ouro que estava a US$ 900 a onça troy, teve uma valorização de 45%, enquanto as ações da Coca-Cola e do banco Wells Fargo subiram 100% e 200%, respectivamente, sem incluir os dividendos.

O colunista ainda aponta outra frase dita por Buffett em 2010 ao comentarista econômico Ben Stein. “Você pode ter todo o ouro que já foi extraído e que iria preencher um cubo de 67 pés em todas as direções. Pelo preço atual do ouro, você também poderia comprar – não algumas – todas as terras agrícolas dos Estados Unidos. Além disso, você poderia comprar 10 Exxon Mobils e ter mais um US$ 1 trilhão em sua conta. Ou você poderia ter um grande cubo de metal. Qual você escolheria? Qual vai produzir mais valor?”.

Coincidentemente, nesta semana o ouro voltou para o mesmo patamar que estava quando a entrevista foi realizada, em torno de US$ 1,350 a onça troy. Enquanto isso, as ações da Exxon Mobils já subiram 35%, sem contar os dividendos, e as terras agrícolas continuam crescendo em um ritmo rápido.

E como não é possível prever quais serão os próximos passos do preço do ouro, Reeves se mantém cético com o metal e afirma que Buffett vai continuar sentado na corrida pelo ouro.

Fonte: Infomoney

Read Full Post »

A nossa atual conferência Rio­+20, têm um foco, que me chamou bastante atenção:

A economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza;

Oque precisamos entender é que essa Conferencia não irá resolver a questão verde, ela já esta resolvida! O Brasil não corta ou faz de conta que não corta mais arvore na Amazônia, por outro lado temos  uma chusma de ONG’s cuidando de nossa Amazônia. Mas se nada disso der certo ou alguém resolver pisar na linha amarela, têm bases do Tio Sam em pontos estratégicos na América Latina.

Hoje tudo é verde e reciclável! Não se engane o custo de produção do papel reciclável é mais alto que o custo do papel comum. Não é estranho!

Outro ponto da vida saudável que devemos questionar é em relação aos alimentos “saudáveis” livre de agrotóxicos, esses alimentos são mais caros que os alimentos com produtos químicos. Não é uma hipocrisia? Se esses alimentos não possuem agrotóxicos e similares, são apenas plantados, eles deveriam ser mais baratos devido aos custos menores.

Um assunto que esta na ordem do dia: a sacola que outrora era distribuída no supermercado, poluidora voraz do meio ambiente. Obviamente foi proibida. Dando lugar à sacola também de plástico que a um custo mínimo de R$0,40  não agride o meio ambiente.

Com esses três pontos eu fecho essa parte dizendo: economia verde, não tem nada a ver com meio ambiente e salvação do planeta, e sim com negócios.

E finalizando, nossa Presidente pediu um esforço para acabar com a pobreza mundial, mas se o capitalismo sobrevive graças à exploração do trabalho. Como erradicar a pobreza? Sem pobres não existe voto fácil, sem falar na mão de obra barata.

É muita hipocrisia no mesmo ambiente, o mundo acabando e todos os chefes de Estado discutindo meio ambiente! Bem fez o Vladimir Putin e Barack Obama em não terem comparecido.

Beira o absurdo ver o Presidente francês François Hollande pedindo imposto para o desenvolvimento, no meio de uma crise internacional, Grécia quebrada, Espanha é a bola da vez, Euro e Europa derretendo, eleições nos EUA e a Argentina expropriando empresas espanholas. Com tudo isso acontecendo no mundo, temos alguns Presidentes discutindo verde! E na questão do imposto para o desenvolvimento, basta nos lembrarmos de quantos recursos já foram injetados na África? No Haiti! Que é ex-colônia francesa. Quanto foi investido no nordeste brasileiro? Muitos recursos já foram enviados para essas pobres regiões, mas a soberba dos controladores locais é sempre maior, logo os recursos nunca chegaram na ponta.

Read Full Post »