Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘cota para negros’

O caso do menino recentemente espancado e vergonhosamente fora acorrentado ao poste  no Rio de Janeiro, nós faz lembrar que ainda estamos vivenciando o regime escravocrata no Brasil.

Também nos faz refletir, que no dia 13 de maio de 1888, não libertamos ninguém, apenas mudamos a condição do negro, deixando de ser coisa ou uma mercadoria qualquer, para se tornar vitima da fome, da falta de oportunidade e se tornar o suspeito de plantão.

Aquilo que vimos no Rio de Janeiro é apenas um reflexo do que a sociedade ainda pensa sobre o negro, deixamos de ter um Senhor, para termos Senhores. Deixamos de levar chibatadas no pelourinho que doía apenas na pele e nos olhos de quem assistia aquele espetáculo de tortura.

Hoje o chicote dói mais, a surra vem com o olhar de esguelha dentro de uma loja refinada em um Shopping de alto padrão, na rua com o olhar implacável das autoridades,no olhar de soslaio no restaurante, na falta de promoção dentro da empresa, na vergonha que as pessoas têm de estar ao lado de um negro em qualquer ocasião.

E isso tudo dói muito mais que 30 chibatadas nas costas,  ser preso pelo beiço no tronco ou ter que usar a máscara de flandres.

Muitas vezes, mesmo tendo recursos para adquirir uma mercadoria, somos olhados com olhar de desconfiança pelo vendedor que muitas vezes é negro, mas nega sua condição, apenas por ter um tom de pele um pouco mais claro, ele se sente “branco”.

Infelizmente a abolição da escravatura, não aboliu o negro da escravidão, ela simplesmente o selou aquilo que representávamos para o Brasil, fomos objetificados para sempre como coisa ou algo a ser visto em segundo plano ou seja a mão de obra barata e descartável, que vive dos restos da mesa do Senhor.

Essa questão da cota por exemplo, a meu ver é assinarmos o atestado de ineficiência derivado de nossa cor e raça. Devemos nos orgulhar de sermos como somos e não aceitar vagas em escolas ou empregos oriundas de cotas.

Pois se continuarmos aceitando essas migalhas propostas por tapadores de sol com a peneira, jamais seremos o primeiro, e se formos o primeiro, sempre se lembraram de nos como o primeiro negro a ser isso ou aquilo, nunca se lembraram de nós como pessoas, mas sim como negros que conquistaram tal coisa, graças a uma misera cota.

Parece que ser negro é um defeito ser negro, quando na verdade somos iguais a todos os seres que habitam a terra, o preconceito e a discriminação nunca nos elevarão a qualidade de pessoas e continuaremos a sermos coisas até o momento em que as pessoas abram suas mentes e nos enxerguem como seus iguais.

Não precisamos de leis que nos deem direito e acesso a nada, oque necessitamos é  respeito!

Read Full Post »