Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘petróleo’

Dubai situa-se dentro do deserto da Arábia. No entanto, a topografia de Dubai é significativamente diferente da topografia encontrada na porção sul dos EAU, visto que grande parte da paisagem de Dubai é destacada por padrões de deserto de areia e cascalho, enquanto os desertos dominam grande parte da região sul do país.

O Produto Interno Bruto (PIB) de Dubai em 2005 foi US$ 37 bilhões.Embora a economia de Dubai tenha sido construída através da indústria do petróleo, as receitas de petróleo e gás natural representam atualmente menos de 6% das receitas do emirado. Estima-se que Dubai produz 240.000 barris de petróleo por dia e quantidades substanciais de gás em campos. O emirado possui 2% das reservas de gás dos EAU. As reservas de petróleo de Dubai diminuíram significativamente e estima-se que se esgotarão em 20 anos.

Como observamos estamos falando de um lugar no meio do deserto e dependente de uma unica industria, que em 20 anos vai acabar. Como crescer num ambiente hostil como esse?

Ah mais um dado, o país não tem nenhuma industria, tudo que consome é importado.

Pensando em tudo isso o governo tomou a melhor descisão que podia,  investir em outros mercados e transformar o país numa Disney para milionários, e deu certo hoje o faturamento do petroleo é responsavel por menos de 6% do PIB.

 Segundo o diretor geral da Câmara de Comércio e Indústria de Dubai (DCCI), Hamad Buamim, o Produto Interno Bruto (PIB) de Dubai cresceu 168% entre os anos de 2000 e 2006, média anual de 17,9%.

Mas como toda economia que prospera rapidamente chega um momento em que a festa começa a dar sinais de que esta acabando, por exemplo, no ano passado o desemprego já começava a assolar Dubai.

Acredito que essa moratória pedida pelo governo nessa semana, foi mais um aviso do tipo, pessoal vamos arrumar um pouco a casa e em breve voltaremos. Não acredito que a região já esteja estagnada e não tenha mais pra onde crescer, até porque acabamos de sair de uma crise de proporções catastróficas e mundial.

Vejo esse momento mais como um tempo para tomar fôlego e voltar átona numa segunda rodada, inclusive quero fazer um parêntese, lá o governo faz uma política de crescimento solida, usando a indústria da construção civil para tornar o deserto num país tropical, ao contrario de nosso governo que usa o bolsa família para tentar fazer a nação crescer.

Mas também não podemos ter uma visão simplista das coisas é necessário termos em mente que o funcionamento do mercado é igual a uma feira livre, uma dúzia de banana verde custa R$ 1,50 na feira de domingo essa mesma dúzia custara R$ 2,50 na feira de quarta feira que é o momento em as bananas já estarão maduras e prontas para o consumo imediato, na feira do próximo domingo essa mesma banana estará custando R$ 2,00, simplesmente porque já passou do melhor ponto de venda e é melhor o feirante começar a vender ela o mais rápido possível antes que ele fique com o prejuízo.

Creio que Dubai esteja passando por esse momento.

Infelizmente preciso fazer um desabafo aos nossos governantes, se um lugar inóspito como Dubai pode se transformar na Disney dos milionários imagine o que poderia acontecer no Brasil se nossos governantes realmente desejassem nosso crescimento sustentável!

Read Full Post »

Bernard Madoff entrou para a história como ninguém deseja, ao ser o mentor do esquema Ponzi que resultou em um prejuízo total de US$ 50 bilhões, segunda maior fraude da história dos EUA, atrás apenas do escândalo da Enron em 2001, com perdas de US$ 63,4 bilhões.

Imagine se existisse uma fraude 50 vezes superior à de Madoff, com cerca de US$ 2,5 trilhões em perdas. Além do montante expressivo, idealize uma periodicidade mensal para tal prejuízo. Do impossível para a realidade subliminar, esse é o provável montante que os traders e bancos roubam da renda real do mundo através do petróleo.

Em artigo publicado no website Seeking Alpha, Philip Davis desnuda a possibilidade da maior fraude existente na história, ao revelar como aproximadamente 99% dos negócios nos mercados futuros de petróleo não passam de meras especulações, em um esquema envolvendo bancos, petrolíferas e até a própria imprensa.

Fantasma de mão dupla

“US$ 2,5 trilhões é menos do que o preço excedente que a população é manipulada todo mês para pagar por um barril de petróleo”, afirma Davis, ao ressaltar que tais roubos ocorrem na ICE (Intercontinental Exchange).

Criada em 2001, a ICE possui como fundadoras as petrolíferas BP (British Petroleum), Royal Dutch Shell e Total, além dos bancos Morgan Stanley, Goldman Sachs, Deutsche Bank e Société Générale. A bolsa é sediada em Altanta, nos EUA, mas a regulação norte-americana passa longe das negociações.

Tamanha falta de regulação gera as chamadas dark pools of liquidity, ATS (Alternative Trading Systems) usados por traders que procuram movimentar grandes quantias sem revelar as operações no mercado aberto. Como decorrência, a especulação toma forma, e explica como o barril de petróleo saltou de US$ 40,00 para US$ 80,00 somente este ano, em meio à fraca demanda física pela commodity.

Á procura da verdade, Davis mostra que investigação do Congresso dos EUA datada de 2003 descobriu como a ICE é usada para facilitar negociações “round trip” (viagens de ida e de volta), nas quais uma firma “A” vende energia para uma empresa “B”, que vende novamente o mesmo montante de volta para a firma “A”: o resultado real é nulo, mas o sinal ascendente para os preços do petróleo não.

Preços disparam e ignoram demanda real

Na época em que a DMS Energy foi investigada pelo governo norte-americano, a empresa de energia assumiu que nada menos de 80% das negociações em 2001 eram fantasmas. Em movimento semelhante, a Duke Energy revelou que negociou US$ 1,1 bilhão através das round trips, sendo dois terços comercializados na ICE.

“Você pode enxergar o dano causado pelo Goldman Sachs e por sua gangue de ladrões quando olhar a diferença de preços antes da criação da ICE e depois da criação da ICE”, afirma Davis, ao ressaltar que, em apenas cinco anos após a criação (de 2001 a 2006), os preços das commodities triplicou – contraparte impossível na demanda.

Para Chris Cook, ex-diretor da International Petroleum Exchange, os laços entre bancos e petrolíferas são bem mais antigos do que se pensa. “Parece-me claro que o Goldman Sachs e a BP vêm trabalhando em cooperação – ao menos em um nível estratégico – por pelo menos 15 anos”, diz Cook.

A ponte mais do que estreita entre bancos e petrolíferas lembra a tese de Vladimir Lenin no texto “Imperialismo, fase superior do capitalismo”, no qual explicita a junção entre capital industrial e capital bancário, resultando apenas em um tipo de capital: o financeiro.

Petróleo: causa da recessão?

Antes da existência da ICE, as famílias norte-americanas gastavam, em média, 7% de sua renda em alimentos e combustíveis. No último ano, a proporção saltou para 20%. “Isso é 13% da renda de todo norte-americano, o que dá mais de US$ 1 trilhão por ano, roubados através da manipulação do mercado”, completa Davis, citando que, em uma escala global, US$ 4 trilhões são roubados por ano – 80 vezes o tamanho da fraude de Madoff.

Nesse sentido, Jeff Rubin, economista-chefe do CIBC (Canadian Imperial Bank of Commerce), sugere que a recessão corrente foi causada pelos altos preços do petróleo, ao afirmar que as hipotecas não pagas nos EUA são apenas um sintoma da doença causada pelo óleo bruto. Talvez explique porque o Japão e algumas economias na Zona do Euro entraram em recessão antes mesmo da bolha norte-americana estourar.

Além disso, os elevados preços do petróleo foram responsáveis por quatro das últimas cinco recessões do mundo, podendo ter começado também a atual, caso confirmada a tese. “Os choques do petróleo criam recessões, ao transferirem bilhões de dólares de economias em que os consumidores gastam cada centavo que possuem para países com alta taxa de poupança. Enquanto esses petrodólares podem ser reciclados de volta para fundos soberanos de investimento, eles não são reciclados para a demanda real”, completa Rubin.

Parabéns, você construiu Dubai

Embora sem provas concretas, dada à falta de regulação na ICE – reguladores seriam subornados? -, a teoria da manipulação pode ser verdadeira, em um mercado cansado de especulação. Ou seria o próprio mercado a personificação da especulação?

Entre tantas questões, sempre lembre: quanto será da minha renda que está indo para a construção de um palácio de ouro no Oriente Médio, ou para algum trader do Goldman Sachs?

Fonte: Infomoney

Read Full Post »

Segunda-feira 16/11

 Brasil

8h00 – A FGV (Fundação Getulio Vargas) anuncia o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) referente à segunda quadrissemana de novembro. O índice calcula a taxa mensal da variação dos preços até meados da semana anterior àquela em que é divulgado.

8h30 – O Banco Central revela o relatório semanal Focus, que compila a opinião de consultorias e instituições financeiras sobre os principais índices macroeconômicos.

11h00 – O Ministério de Comércio Exterior reporta a Balança Comercial referente à última semana, que mede a diferença entre exportações e importações contabilizadas durante o período.

Haverá também Vencimento de Opções sobre ações negociadas na BM&F Bovespa.

 EUA

11h30 – Principal destaque para o indicador Retail Sales referente ao mês de outubro, que mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços. Já o Retail Sales ex-auto ignora as vendas de automóveis.

11h30 – O Fed de Nova York apresenta o NY Empire State Index referente ao mês de novembro. Esse índice tem como intuito medir a atividade manufatureira no estado, um dos principais do país.

13h00 – O Business Inventories compreende o nível de vendas e de estoques das indústrias, além dos setores de atacado e varejo durante o mês setembro.

Terça-feira 17/11

Brasil

7h00 – A Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica) apresenta o IPC referente à segunda quadrissemana de novembro. O índice é baseado em uma pesquisa de preços feita na cidade de São Paulo, entre pessoas que ganham de 1 a 20 salários mínimos.

8h00 – A FGV revela o IGP-10 (Índice Geral de Preços – 10) do mês de novembro. O índice, que é formado por um conjunto de parâmetros de inflação, registra os preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.

 EUA

11h30 – O Departamento de Trabalho publica os números do PPI (Producer Price Index) e de seu núcleo, que descrevem os preços praticados por produtores durante o mês de outubro.

12h15 – Destaque para os números do setor industrial do mês de outubro, descritos pelo Industrial Production e pelo Capacity Utilization.

Quarta-feira 18/11

EUA

11h30 – Atenção para a divulgação do CPI (Consumer Price Index) e de seu núcleo, que mensuram os preços ao consumidor referentes ao mês de outubro.

11h30 – Sairão os índices Housing Starts e Building Permits, que medem, respectivamente, o número de casas que começaram a ser construídas e quantas autorizações para a construção de imóveis foram concedidas no mês de outubro.

13h30 – Confira o relatório de Estoques de Petróleo norte-americano, semanalmente organizado pela EIA (Energy Information Administration). O documento é considerado uma importante medida, já que os EUA são o maior consumidor do combustível.

Inglaterra

O Banco da Inglaterra revela a minuta da última reunião realizada em novembro.

Quinta-feira 19/11

Brasil

8h00 – A FGV divulga o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) do segundo decêndio de novembro, que é bastante utilizado pelo mercado, e retrata a evolução geral de preços na economia.

EUA

11h30 – Confira o número de pedidos de auxílio-desemprego (Initial Claims), em base semanal.

13h00 – A Conference Board apresenta o Leading Indicators referente ao mês de outubro. O relatório compreende vários índices já divulgados, como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção.

13h00 – O Fed da Filadélfia apresenta o Philadelphia Fed Index de novembro, indicador responsável por mensurar a atividade industrial no estado.

Japão

Este será o primeiro dia da Reunião do BoJ (Banco do Japão), que define a taxa básica de juro japonesa. Neste encontro inicial, os diretores se reúnem para analisar os dados econômicos correntes.

Sexta-feira 20/11

 Brasil

Feriado da Consciência Negra,  não haverá pregão na BM&F Bovespa.

Japão

7h00 – Em seu segundo dia de reunião, o BoJ divulga a decisão sobre a taxa básica de juro do Japão.

Read Full Post »

Segunda-feira (8/6)

 Brasil

8h00 – A FGV (Fundação Getulio Vargas) anuncia o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) referente à primeira quadrissemana de junho. O índice calcula a taxa mensal da variação dos preços até meados da semana anterior àquela em que é divulgado.

8h00 – A instituição ainda publica o IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna) de maio, importante medida de inflação nacional.

8h30 – O Banco Central revela o relatório semanal Focus, que compila a opinião de consultorias e instituições financeiras sobre os principais índices macroeconômicos.

9h00 – O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) reporta a Pesquisa Mensal do Emprego de abril, relatório que trata de mão-de-obra e rendimento do trabalho no Brasil.

10h00 – O órgão ainda apresenta o Levantamento da Produção Agrícola referente ao mês de maio.

11h00 – O Ministério de Comércio Exterior anuncia a Balança Comercial referente à semana anterior, que mede a diferença entre exportações e importações contabilizadas durante o período.

11h00 – O Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) revela o Índice de Custo de Vida referente ao mês de maio. O relatório contém informações a respeito do custo de vida dos moradores do município de São Paulo.

Ainda a cargo do IBGE, a Pesquisa de Estoques do segundo semestre de 2008 engloba informações conjunturais sobre o volume e a distribuição dos estoques de produtos agropecuários.

 EUA

Não serão apresentados indicadores relevantes neste dia.

Terça-feira (9/6)

Brasil

7h00 – A Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica) apresenta o IPC referente à primeira quadrissemana de junho. O índice é baseado em uma pesquisa de preços feita na cidade de São Paulo, entre pessoas que ganham de 1 a 20 salários mínimos.

9h30 – O IBGE reporta o PIB brasileiro do primeiro trimestre de 2009.

Este será o primeiro dia da reunião do Copom, quando os membros do Comitê expõem suas opiniões sobre a conjuntura econômica nacional.

EUA

11h00 – Sai o Wholesale Inventories de abril, relatório que contém informações sobre as vendas e os estoques do setor atacadista.

Quarta-feira (10/6)

Brasil

8h00 – A FGV divulga o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) do primeiro decêndio de junho, que é bastante utilizado pelo mercado, e retrata a evolução geral de preços na economia.

9h30 – O IBGE anuncia a Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil de maio, levantamento dos preços e dos custos dos materiais utilizados no setor.

9h00 – O órgão também publica o IPCA e o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), ambos referentes ao mês de maio. O IPCA é um dos principais índices utilizados pelo Banco Central para o acompanhamento dos objetivos estabelecidos no sistema de metas de inflação.

18h00 – No final do dia, o Copom atualiza a taxa Selic.

EUA

9h30 – Atenção ao Trade Balance (balança comercial) com base no mês de abril, que mede a diferença entre os valores das importações e exportações realizadas pelo país.

11h30 – Será apresentado o relatório de Estoques de Petróleo norte-americano, semanalmente organizado pela EIA (Energy Information Administration). O documento é considerado uma importante medida, já que os EUA são o maior consumidor do combustível.

15h00 – O Departamento de Tesouro norte-americano fornece os dados de maio do Treasury Budget (orçamento governamental).

15h00 – Investidores estarão atentos ao Livro Bege do Fed, relatório importante sobre o desempenho atual da economia do país.

Quinta-feira (11/6)

Brasil

Será comemorado o feriado de Corpus Christi, e consequentemente, não haverá negociação na BM&F Bovespa.

EUA

9h30 – Confira o número de pedidos de auxílio-desemprego (Initial Claims), em base semanal.

9h30 – Principal destaque para o indicador Retail Sales referente ao mês de maio, que mede as vendas totais do mercado varejista, desconsiderando o setor de serviços. Já o Retail Sales ex-auto ignora as vendas de automóveis.

11h00 – O Business Inventories compreende o nível de vendas e de estoques das indústrias, além dos setores de atacado e varejo durante o mês abril.

Sexta-feira (12/6)

Brasil

Não serão apresentados indicadores relevantes neste dia.

EUA

9h30 – Serão apresentados o Export Prices e o Import Prices, ambos do mês de maio. Os índices excluem de suas bases a produção agrícola e as cotações do petróleo, respectivamente.

11h00 – Para finalizar, a Universidade de Michigan publica a preliminar do Michigan Sentiment de junho, que mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana.

Read Full Post »

A semana esta começando e o cenário nas bolsas não é dos melhores, depois de subir muito na semana passada, hoje a Bovespa abriu em queda e nesse momento esta em baixa de 1,41% cotada em 43.765 pontos.

Na região americana a única que estava subindo era à Argentina, que chegou a valorizar 5,50% e depois despencou e nesse momento o Índice Merval esta cotado a 1.187 pontos em queda de 0,84%.

Diversas praças estão seguindo a tendência de queda instalada em Wall Street, essa sessão esta sendo marcada pela desistência de aquisições no plano corporativo e o pessimismo em relação ao  setor financeiro.

Para Mark Mayo, famoso por suas análises no Deutsche Bank e agora no Calyon Securities, os aportes do Estado sobre os bancos não surtiram o efeito desejado, o que explica a recomendação “underweight” no setor financeiro. “Enquanto alguns problemas hipotecários devem se prolongar, outras áreas poderão se acelerar, refletindo uma recessão por rolamento em classes de ativos”, afirmou em relatório.

Petróleo

O petróleo também segue a tendência de queda do mercado acionário, que é pressionado pela péssima expectativa em relação ao setor financeiro. A cotação do barril do petróleo Brent, negociado no mercado de Londres, atinge US$ 53,48 baixa de 0,95%.

Com o desempenho negativo dessa sessão, o petróleo acumula alta de 9,93% no mês de abril. No ano o petróleo fica com variação positiva de 28,07%, já que a commodity encerrou o ano passado cotada a US$ 41,76 por barril em Londres.

Josué Silva

Read Full Post »

Nesse final de semana, tivemos mais uma demonstração de como as pessoas se apoderam do poder na democracia. Dessa vez foi na Venezuela com o vergonhoso referendo de Hugo Chaves.

 

De acordo com o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), com mais de 92% das urnas apuradas, a opção do “não” obteve 45,63% dos votos deste domingo. A abstenção até este momento foi de 32,95 %.  

 

A emenda constitucional que coloca fim ao limite para a reeleição aos cargos públicos foi aprovada neste domingo com 54,36% dos votos.

 

Com esta vitória, o presidente Venezuelano Hugo Chávez abre caminho para disputar um terceiro mandato presidencial nas eleições de 2012. A emenda também beneficia a governadores, prefeitos, deputados e vereadores.

 

Alguém sabe oque isso significa? Uma ditadura branca, baseada na mentira e na sonegação de informações, Hugo Chaves grita a todo o momento contra o poderio americano, mas se esquece de contar que é um dos maiores fornecedores de petróleo para a America.

 

Isso sem contar o aumento de seu patrimônio pessoal e de membros de sua família, na censura que existe na Venezuela, nas mortes que já ocorreram, na fome que assola aquele país, na desigualdade social que não para de aumentar.

 

É incrível como esses governantes de “esquerda”, que se dizem lutar pela igualdade social quando entram no governo não conseguem fazer o mínimo por quem os elegeu?

090471511

Para comprovar isso basta ver oque o governo Lula fez pelo Brasil, graças a esse governo já tivemos muitas empresas que abandonaram o Brasil devido à situação caótica que passamos na Bolívia o governo Morales é indigno de comentário.

 

No Equador Rafael Correa, também iniciou uma série de políticas rumo ao atraso declarando moratórias. Infelizmente a América Latina esta se tornando um celeiro de governantes que usam a esquerda para entrar no poder e depois se perpetuar nele através de bravatas e mentiras.

 

Enquanto isso assistimos uma política assistencialista, veja o Bolsa Família aqui no Brasil, que não trouxe nenhum avanço para essas famílias beneficiárias do tal programa, pelo contrário aumentou a servidão delas diante do governo.

 

E no resto da América Latina a mesma coisa, porque muitas empresas estão abandonando a Venezuela ou já abandonou, na Bolívia a cena é de abandono empresarial, no Equador a pobreza aumenta a cada dia que se passa.

 

Até a Argentina que a pouco tempo atrás era um exemplo de gestão se tornou um governo marcado pela mentira, pois todos os indicadores sociais foram e estão sendo falsificados pelos órgãos do governo, enquanto o governo apresenta uma inflação de 5% órgãos independentes dizem que ela já superou a casa dos 20%.

 

Será que é esse o modelo de gestão que desejamos para nós e para nossos vizinhos? Porque do jeito que as coisas andam em breve o Lula também estará fazendo algum, tipo de referendo para se perpetuar no poder também.  

Josué Silva

Read Full Post »