Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘PT’

A criação do MD (Mobilização Democrática), fruto da união formalizada ontem entre PPS e PMN, tem potencial para gerar uma nova briga de partidos políticos na Justiça.

A fusão foi antecipada depois que o PT e o PMDB, as duas maiores legendas governistas, passaram a pressionar a aprovação de uma lei que dificulta a criação de siglas.

A proposta, que foi aprovada ontem pela Câmara dos Deputados e que deve ainda passar pelo Senado, restringe o acesso ao fundo partidário e ao tempo de propaganda na televisão, que são vitais para o funcionamento financeiro dos partidos e para a visibilidade dos candidatos.

PPS e PMN querem formar uma nova força de oposição ao governo Dilma e ensaiam dar fôlego a eventual campanha do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), ao Planalto em 2014.

O MD terá inicialmente 13 deputados federais, mas trabalha para atrair mais parlamentares. A estratégia é buscar especialmente nomes do PSD, antigos oposicionistas que embarcaram no projeto do ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab –que já articula apoio a reeleição da presidente Dilma.

Com a criação do MD, abre-se um prazo de 30 dias para que os políticos mudem para o partido sem o risco de perder o mandato. No radar dos integrantes do MD está a possibilidade de o ex-governador José Serra deixar o PSDB para ingressar na nova sigla.

Advogados do PSD já avaliam a possibilidade de questionar na Justiça a saída de deputados –isso apesar de a legislação prever a fusão como causa justa para um filiado deixar uma legenda sem sofrer punição.

REDE

A proposta de restringir a criação de partidos ganhou força diante do movimento da ex-senadora Marina Silva, que trabalha para tirar do papel o Rede Sustentabilidade e, com isso, disputar as eleições presidenciais de 2014.

Com aval do governo, a ideia é engessar essa articulação. Atualmente, o rateio do fundo partidário e do tempo de propaganda na TV é proporcional ao tamanho das bancadas na Câmara.

Pela proposta aprovada pela Câmara, mesmo que haja troca-troca entre as legendas, com alteração de suas composições, o rateio não mudará. Isso reduz o interesse político na troca de partido por parte dos deputados.

Provável candidato do PSDB à corrida presidencial, o senador Aécio Neves (MG) criticou o projeto. Segundo ele, Dilma está querendo anular adversários em 2014.

“A presença de outras candidaturas eleva o debate. Numa democracia como o Brasil, ninguém pode querer ganhar eleição no W.O.”, afirmou o senador tucano. (MÁRCIO FALCÃO E ERICH DECAT)

Fonte: UOL

Anúncios

Read Full Post »

A corrida eleitoral já começou, e por incrível que pareça os tucanos perderam o bonde mais uma vez, na eleição para Prefeitos e Vereadores em 2012, por uma disputa interna  e má vontade de alguns setores do partido, deixaram que seu candidato a Prefeito na principal cidade da Federação perdesse o pleito eleitoral.

Hora se a estratégia era deixar perder, melhor seria ter lançado alguém que tivesse apoio da cúpula! E não jogar o Serra aos leões famintos e dar as costas.

Destarte o PSDB teve um recuo de 12% em suas cidades administradas, enquanto PT avançou 14%, ganhando em cidades como São Paulo, principal praça eleitoral do país, Guarulhos importante centro fabril da grande São Paulo e Osasco uma grande cidade dormitório.

Já o PSD do ex-Prefeito Gilberto Kassab, e base do governo Dilma Rousseff em sua primeira eleição conquistou o voto de nada menos que 494 cidades, tornando-se o quarto maior administrador de cidades brasileiras.

O líder PMDB teve uma queda de 14% em suas administrações, mas ainda continua na liderança absoluta, com uma diferença de 47,90% em relação ao segundo colocado. 

Olhando esses números podemos observar que enquanto os tucanos se cutucavam, o PT fazia sua lição de casa, e o PSD realizava sua primeira grande prova.

E a principal lição que fica é para o PSDB, que está na oposição a mais de dez anos e ainda não constituiu um projeto. Até o ano passado nomes como o do presidenciável, Aécio Neves eram passados despercebidos pela população, em detrimento de Serra que sempre fora abençoado pela cúpula.

O resultado isso é que hoje existe uma oposição sem discurso, sem máquina, sem rosto, brigando para ver quem disputará a próxima eleição. Aécio quer, mas com apoio e a unidade do partido. Serra não quer, mas nos últimos dois minutos do segundo tempo, vai querer entrar no jogo, desestabilizando todo o esquema tático do treinador.

Enquanto isso, o Governador Geraldo Alckmin, esta perdido e cego no meio do tiroteio, porque se apoiar Aécio e ele ganhar, sua possível candidatura em 2018 começa a ruir, por outro lado, apostar em Serra pode significar um tiro no próprio pé e um futuro abandono, uma vez que o mesmo já acena para Eduardo Campos(PSB).

O ideal seria o partido ter discutido todas essas questões lá atrás e vir construindo uma candidatura forte, robusta e consistente ao longo dos anos, inclusive fazendo oposição.

A  proposta de “oposição responsável” não deu certo, o partido se acomodou e hoje cobra coisas do governo que a população mal tem conhecimento. Tomou o mensalão como mantra. Mas o povo esta mais preocupado com a conta de luz do que com o mensalão.

O povo cansou de propostas amorfas, é preciso que o partido se reinvente e se aproxime de suas bases, e não continuar da forma que esta, uma confraria de nobres!

É preciso que se faça a auto-critica e se reinvente, caso contrário o sonho de 2018 poderá ser o sonho de 2022, 2026….

Read Full Post »

Ontem tivemos o 2º turno das eleições municipais no Brasil, e principalmente em São Paulo, onde se travou a disputa PT x PSDB.

Nessa eleição tiramos diversas conclusões, a primeira é que o paulistano aprovou o governo federal, esquecendo os problemas que o PT enfrentou nos últimos anos.

Sem falar na incapacidade dos tucanos em se viabilizarem politicamente, por exemplo: foi no governo tucano que se iniciou diversos programas assistencialistas, tais como bolsa família e o financiamento estudantil para os universitários.

Mas infelizmente os tucanos não são reconhecidos por seus programas assistenciais e sim pela privatização, onde a oposição impôs na cabeça do eleitor que foi algo terrível para a nação, esse assunto é um tabu no tucanato, onde ninguém toca no assunto.

Mas não fica somente ai, o tucano é enrustido, não assumindo ser neoliberal existem muito tucanos, inclusive assessores de deputados que tem certeza que o partido é de esquerda. Um partido de esquerda não privatiza nada, e também não é distante da população como é o PSDB. É preciso sair do armário logo.

Outro ponto foi à incapacidade de renovação interna no partido, enquanto apareciam candidatos novos em outros partidos, o PSDB ainda insistia na velha formula onde foi lançado novamente o nome do José Serra (um ótimo quadro) ao governo paulista, enquanto isso choveu renovação em outras chapas, Chalita, Hussomano e Hadad são provas vivas disso.

Mas infelizmente nenhum parlamentar ou dirigente partidário se ocupa em fazer essas pequenas porem profundas reflexões, é mais fácil culpar o assessor pela derrota do que fazer auto critica e olhar a sua volta e se perguntar: porque perdemos?

Para ganhar o PSDB precisa entender que é preciso inovar e lançar novos projetos, novas ideias e um novo formato de campanha,  a população ao votar em Hadad ontem deu um basta no modelo neoliberal dos tucanos, buscando um governo mais próximo de si e de suas necessidades, alguém que tenha sua linguagem.

Isso sem falar-nos 20% que votaram em branco ou anularam o voto recorde de todas as eleições, esse numero nos diz que o eleitor esta cansado de votar e não sentir nenhum tipo de melhoria em sua cidade. Pelo contrário aparece toda a sorte de escândalos em todas as esferas de governo.

Estamos perdendo tempo num modelo coronelista onde as pessoas são obrigadas a votar e caso não votem sofrem as sanções do Estado, a democracia já diz tudo, e esse modelo eleitoral pode ser tudo menos democrata, enquanto estivermos nesse formato teremos eleitores votando em candidatos pra lá de estranhos numa forma de protesto.

Alias o voto de protesto foi abolido em São Paulo nesse ano, tivemos diversos candidatos com esse perfil e todos perderam, graças a Deus.

Agora vamos aguardar e desejar Boa Sorte ao novo governo paulistano!

Read Full Post »

O Partido dos Trabalhadores a cada dia que passa merece cada vez mais nossos Parabéns, e o povo brasileiro idem por ter dado duas vezes o mandato a esse partido que apenas escarnece de nossos ignóbeis eleitores.

Na sua primeira eleição Lula sabiamente usou um artifício para ganhar a eleição que mexeu com o coração de todos os brasileiros, criou o programa Fome Zero e disse que iria erradicar a fome em nosso pais.

Passados quase oito anos de mandato, oque presenciamos são crianças desnutridas aqui mesmo no interior de São Paulo, se alguém duvida é só fazer uma visitinha no Vale do Paraíba e vera com seus próprios olhos oque é pobreza. Mas se você preferir pode viajar para o sertão nordestino, que a situação será a mesma. Miséria absoluta. Isso sem falar no trafico e prostituição de menores na cidade de Belém.

E nesse meio tempo ainda tivemos toda a sorte de corrupção em praticamente todas as esferas em que o PT foi governo, quem não se lembra de como foi péssima a gestão petista na cidade de São Paulo.

Passados esses anos “dourados”, agora no final dessa era de “ouro” para o Brasil o nosso presidente graças a Deus esta sem sucessor, todos que poderiam ser acabaram sendo engolidos pelo próprio ego.

Sendo assim nosso governo resolveu investir em algo mais criativo do que acabar com a fome dos brasileiros. Ele vai realizar o sonho de todos nos e vai vender a preço baixo, apenas R$ 50,00 por mês 1 milhão de casas.

E quem esta pilotando esse projeto? Sua possível sucessora Dilma Rouseff. Um milhão de casas é impossível construir e comercializar em menos de dois anos, inclusive o déficit habitacional é infinitamente maior do que 1 milhão de famílias sem casas.

Os únicos que serão beneficiados com esse programa serão as pessoas com  renda entre 3 e 10 salários mínimos que poderá financiar seu imóvel pronto, através da Caixa Econômica Federal, mas é preciso ter nome limpo, e o valor máximo a ser financiado é pouco superior a R$ 120 mil reais.

Porque é praticamente impossível comprar terrenos em cidades como São Paulo onde o metro quadrado esta totalmente inflacionado. Por exemplo, um terreno de 300 metros quadrados em Cotia custa aproximadamente R$ 5 milhões de reais, já em São Paulo um terreno de quase 80 metros quadrados custa exatos R$ 16 milhões.

Como isso acontece? O mercado da construção civil esta super aquecido em nosso pais e principalmente nas grandes cidades e os proprietários desses terrenos não vão abaixar o preço sabendo que o governo os quer.

Ai fica a pergunta, esse programa não poderia ser criado quando o mercado estava desaquecido? O motivo é simples o preço dos terrenos e de todos os insumos da cadeia produtiva estariam mais baratos, dessa forma a obra sairia bem mais em conta, do que agora com o mercado totalmente aquecido.

Infelizmente nosso povo tem memória curta, coração mole e pouca instrução, se a oposição não tomar cuidado é bem provável que a Dilma ganhe as próximas eleições com esse novo programa federal. Sendo assim só posso dizer. Lula. Parabéns por nos enganar tanto.

Josué Silva

Read Full Post »

images1

Com uma pauta administrativa, a Executiva Nacional do PT se reuniu nesta terça-feira em Brasília para discutir sobre a conjuntura política e o processo de eleições diretas do partido. Mas, informalmente, o assunto que dominou parte dos debates foi o pedido de anistia de Delúbio Soares, ex-tesoureiro da legenda, que foi expulso do partido por envolvimento no escândalo do mensalão.

Infelizmente ele não foi preso, o Sr José Genuíno também não, o José Dirceu também não. Acabou em pizza mesmo.

Eu tenho certeza que o Sr Delúbio será perdoado pelos colegas que ele tanto ajudou, e antes de 2010 ele estará de novo no ninho petista, o ex poderoso José Dirceu não esboçou reação contraria a volta de Soares.

José Genuíno, como sempre não fala sobre nada!

E assim nosso país desce ladeira abaixo, na moralidade, nos costumes, na perca de oportunidades, na mentira, na pobreza, na doença, no roubo, na mentira, etc.

É como diria Paulo Francis, “Se o brasileiro se interessar um pouquinho mais por política, e deixasse o futebol de lado seriamos uma nação melhor”.

Infelizmente isso vai ficar por isso mesmo. Alguém sabe quem joga amanhã no Pacaembu?

Josué Silva

Read Full Post »

serra_dilma_e_lula1

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), lidera em todos os cenários a pesquisa a sucessão presidencial de 2010, com taxas que variam entre 41% a 47%, segundo o Instituto Datafolha.

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), apresentou crescimento, de 3 a 4 pontos percentuais, dependendo da situação.

No primeiro cenário do Datafolha são apontados como candidatos, além de Serra (41% das intenções de voto) e Dilma (11%), o deputado federal Ciro Gomes (PSB), que oscilou um ponto e teria hoje 16%, e a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL), que perdeu três pontos e aparece com 11%.

Hoje, Serra ganharia as eleições nas seguintes regiões: Sudeste (45%) e no Sul (44%) e menos votado no Nordeste (34%).

Já Dilma tem melhor desempenho no Nordeste (14%) e no Centro-Oeste (13%) e o pior no Sudeste (9%).

Josué Silva

Read Full Post »